Gestão Pública News

Política

Wellington: Grande erro de Taques foi judicializar o VLT
14 de Setembro de 2018 ás 14:49 -

Para o candidato ao Governo, Wellington Fagundes, as auditorias dificultaram, ainda mais, a retomada das obras do modal entre Cuiabá e Várzea Grande.

Wellington: Grande erro de Taques foi judicializar o VLT

RepórterMT

O senador Wellington Fagundes (PR), candidato ao Governo do Estado, afirmou que um dos grandes erros do governador Pedro Taques (PSDB), candidato à reeleição, foi determinar auditoria no projeto de construção do Veículo Leve sobre Trilhos (VLT) quando assumiu a Administração estadual, em 2015.

Para Fagundes, as auditorias dificultaram, ainda mais, a retomada das obras do modal entre Cuiabá e Várzea Grande.

“O VLT é algo que realmente vai exigir muita força e diálogo para que a gente possa encontrar a melhor forma de solucionar, pois hoje está judicializado e penso que esse foi o grande erro do atual governador Pedro Taques. Tem que fazer auditoria e entregar ao Tribunal de Contas, aos órgãos de controle. Hoje nós temos o Ministério Público muito atuante, então o Estado poderia mandar fazer as auditorias e continuar trabalhando”, argumentou.

 

O republicano também voltou a acusar Mauro Mendes (DEM), candidato ao Governo, de ter sido omisso em relação às irregularidades apontadas nas obras VLT, que estão paralisadas desde 2014. Segundo o republicano, o papel do chefe do Poder Executivo é fiscalizar os projetos que estão sendo desenvolvido em seu município, o que, para ele, Mendes não fez. Fagundes sugere ainda que o democrata segue como aliado de Taques, já que foi coordenador da campanha do tucano nas eleições de 2014.

“No município quem faz a fiscalização e quem dá o alvará de licença é o prefeito. E na obra do VLT houve uma omissão total, inclusive do candidato da oposição, que participa do mesmo Governo. Ele [Mauro] indicou as pessoas do Governo Pedro, e estão juntos”, declarou em entrevista ao programa MTTV 1ª edição, da TV Centro América, de quinta-feira (13).

 

 

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. CNMP investiga promotora de MT por suposta ofensa a juíza e PM

    Justiça

    (13:20) CNMP investiga promotora de MT por suposta ofensa a juíza e PM

    Fatos ocorreram no Município de Gaúcha do Norte (594 km de Cuiabá) em 2 de outubro de 2016

  2. CGE abre processo contra consórcio da Arena Pantanal por pagar propina

    Justiça

    (13:18) CGE abre processo contra consórcio da Arena Pantanal por pagar propina

    O objetivo é investigar possíveis irregularidade no contrato de quase R$ 100 milhões firmado com o C.L.E. Arena Pantanal para serviços de de Tecnologia, Informática e Comunicação (TIC) no estádio.

  3. Delator que entregou esquema de conselheiro devolverá R$ 3 mi em 4 anos

    Justiça

    (13:12) Delator que entregou esquema de conselheiro devolverá R$ 3 mi em 4 anos

    Marcos Tolentino negociou a venda da TV Mato Grosso com conselheiro afastado do Tribunal de Contas e chegou a ser ameaçado se revelasse que o negócio foi feito com Sérgio Ricardo

  4. Três deputados lideram corrida para Assembleia; 127 são citados em MT

    Política

    (13:09) Três deputados lideram corrida para Assembleia; 127 são citados em MT

    Folhamax Uma pesquisa na modalidade espontânea,...

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados