Gestão Pública News

Internacional

Unesco: impunidade prevalece em mais de 90% dos crimes contra jornalistas
09 de Outubro de 2015 ás 10:30 -

A impunidade é a última etapa de uma rede (de atos contra a liberdade de expressão e informação

Unesco: impunidade prevalece em mais de 90% dos crimes contra jornalistas

DO ISTOÉ DINHEIRO

Mais de 90% dos assassinatos de jornalistas em todo o mundo ficam impunes, uma mensagem muito negativa para a sociedade, alertaram nesta quinta-feira organizações internacionais que patrocinam uma conferência sobre o tema na Costa Rica. "Se dizemos que os jornalistas desempenham um papel central no desenvolvimento da democracia, mas eles são assassinados e os Estados não se preocupam em investigar, a mensagem para os jornalistas e a sociedade é muito ruim", afirmou em coletiva de imprensa Guilherme Canela, assessor de comunicação e informação da Unesco. "A impunidade é a última etapa de uma rede (de atos contra a liberdade de expressão e informação), mas é importante porque alimenta o círculo perverso da violência", acrescentou o especialista. A Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco) junto ao sistema interamericano de direitos humanos (a Corte IDH e a Comissão Interamericana de Direitos Humanos) organizam a conferência "Fim da impunidade em crimes contra jornalistas", que será celebrada em San José em 9 e 10 de outubro, com a participação de 60 especialistas internacionais. A atividade tem como objetivo induzir nos Estados a formulação de uma "política pública eficiente", com a finalidade de modificar a situação atual na qual apenas oito em cada cem assassinatos de comunicadores são esclarecidos, destacou a diretora da Unesco para a América Central, Pilar Alvarez. Na visão dos organizadores, estas políticas devem ser estabelecidas com base em três pilares fundamentais que são a prevenção, a proteção aos jornalistas ameaçados e a busca por uma justiça eficiente e eficaz. A Unesco registrou em nível mundial 754 assassinatos de comunicadores desde 2006, destacou Ming Kuok Lim, do escritório central, em Paris, que participou por videoconferência. O funcionário também disse que na América Latina foram reportados 19 casos no último ano, nos quais se comprovou a existência de um elo entre o crime e o trabalho de jornalista, embora o número de mortes não esclarecidas seja maior. A conferência de San José dará elementos para o informe sobre o tema que a Unesco vai deliberar em 2 de novembro, Dia Internacional pelo fim da impunidade nos crimes contra jornalistas, declarado pela ONU. Fonte      http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/economia/20151008/unesco-impunidade-prevalece-mais-dos-crimes-contra-jornalistas/306591

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. Tribunal mantém multas para ônibus de transporte público com problemas técnicos

    Justiça

    (06:48) Tribunal mantém multas para ônibus de transporte público com problemas técnicos

    O Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou no mês de dezembro pedido de liminar da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros, entidade conhecida como Fetramar, que buscava declarar inconstitucional lei de Cuiabá...

  2. Estado transfere R$ 2,3 bilhões aos municípios em 2017

    Economia

    (06:25) Estado transfere R$ 2,3 bilhões aos municípios em 2017

    O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Fazenda (Sefaz), transferiu de janeiro a novembro de 2017 o valor de R$ 2,36 bilhões às prefeituras.

  3. Valtenir aponta irregularidades e cobra deputados

    Política

    (00:00) Valtenir aponta irregularidades e cobra deputados

    Em mais um episódio da briga entre os antigos membros do PSB e o novo presidente da legenda, deputado federal Valtenir Pereira, o gestor divulgou neste domingo dados de irregularidades da antiga administração do partido.

  4. Governo pagará R$ 50 mi em emendas impositivas de deputados

    Política

    (00:00) Governo pagará R$ 50 mi em emendas impositivas de deputados

    No entanto, ainda faltarão cerca de R$ 75 milhões para sanar o passivo referente a 2017

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados