Gestão Pública News

Tribunal Regional Eleitoral

TRE recebe 8 denúncias por propaganda antecipada em MT
28 de Junho de 2018 ás 12:45 -

Folhamax Os juízes auxiliares da propaganda eleitoral, do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, Paulo Sodré, Mário Kono...

TRE recebe 8 denúncias por propaganda antecipada em MT

Folhamax

Os juízes auxiliares da propaganda eleitoral, do Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso, Paulo Sodré, Mário Kono e Jackson Coutinho, receberam a imprensa na manhã desta terça-feira (27) no TRE-MT, para explicar as suas atribuições, plano de trabalho e tirar dúvidas dos jornalistas quanto às regras da propaganda eleitoral.

Ao todo, o TRE-MT já recebeu oito denúncias neste ano sobre propaganda eleitoral antecipada, um número menor que o do mesmo período das eleições gerais de 2014, quando foram distribuídos 17 processos aos juízes auxiliares da propaganda, entre janeiro e junho. O volume de trabalho costuma ser grande em Mato Grosso, no que diz respeito às ações de propaganda eleitoral (extemporânea ou não) distribuídas aos juízes auxiliares da propaganda. Nas eleições gerais de 2014, por exemplo, estes profissionais receberam um total de 474 ações, de janeiro a outubro. O maior volume do país, proporcional ao tamanho do eleitorado.

De acordo com o juiz coordenador da propaganda eleitoral, Paulo Sodré, para as eleições 2018 os juízes auxiliares da propaganda elaboraram um detalhado plano de trabalho, baseado nos eixos capacitação e integração. No eixo capacitação, o TRE-MT promoveu seminários e cursos voltados para esta área, que abrangeram inclusive o problema do uso de fake news em eleições. Estes profissionais também participaram de cursos em outros estados da Federação. No eixo integração, os juízes auxiliares deverão atuar em estreita parceria com juízes lotados nas zonas eleitorais e também com Ministério Público Eleitoral, com uso de tecnologia para troca de informações de forma simultânea, sempre que necessário.

O juiz Paulo Sodré também explicou o papel do juiz auxiliar da propaganda. São três atribuições básicas: fiscalização e julgamento das demandas relativas à propaganda eleitoral; julgamento do direito de resposta; e decisão sobre impugnações relativas às pesquisas eleitorais.

Os juízes da propaganda também ressaltaram que qualquer propaganda eleitoral só pode ser realizada após o prazo final do registro de candidatura, ou seja, após a data de 16 de agosto.  

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. Juiz condena ex-chefe na AL e 2 contadores a prisão; 2 servidores escapam do CCC

    Justiça

    (14:10) Juiz condena ex-chefe na AL e 2 contadores a prisão; 2 servidores escapam do CCC

    Folhamax O juiz da Sétima Vara Criminal,...

  2. Mendes consegue direito de resposta contra Taques por fake news; multa estipulada de R$ 60 mil

    Justiça

    (14:08) Mendes consegue direito de resposta contra Taques por fake news; multa estipulada de R$ 60 mil

    Olharrjurídico O candidato ao governo...

  3. MPE: esquema gerou mais de R$ 140 milhões em dano ambiental

    Justiça

    (14:07) MPE: esquema gerou mais de R$ 140 milhões em dano ambiental

    Operação foi deflagrada em agosto e investiga irregularidades no Cadastro Ambiental Rural da Sema

  4. João Emanuel é condenado pela quinta vez e penas já somam 58 anos

    Justiça

    (14:01) João Emanuel é condenado pela quinta vez e penas já somam 58 anos

    Olharjurídico O juiz Marcos Faleiros...

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados