Gestão Pública News

Política

Silval nega ser sócio de Mauro e diz que deu dinheiro para campanha de Taques
13 de Setembro de 2018 ás 13:36 -

  O ex-governador Silval Barbosa (ex-PMDB) negou ser sócio do candidato ao Governo  Mauro Mendes (DEM), como tem afirmado o governador...

Silval nega ser sócio de Mauro e diz que deu dinheiro para campanha de Taques

 

O ex-governador Silval Barbosa (ex-PMDB) negou ser sócio do candidato ao Governo  Mauro Mendes (DEM), como tem afirmado o governador Pedro Taques (PSDB) - candidato à reeleição - durante suas entrevistas e em seu programa eleitoral.

A declaração foi dada após Silval deixar a sede do Ministério Público do Estado (MPE), na tarde desta quarta-feira (12), onde prestou mais um depoimento sobre crimes revelados em seu acordo de delação premiada à Procuradoria-Geral da República (PGR).

“Falam que sou coordenador da campanha A, que eu tenho participação nisso ou aquilo, mas ninguém está autorizado a falar por mim, ninguém. Eu nunca fui sócio do Mauro. Meu irmão é quem teve uma participação com ele [em um negócio], mas eu não. Inclusive, um dos anexos [da minha delação] diz isso”, explicou o ex-governador, sem dar detalhes do acordo entre Mauro e seu irmão, Toninho Barbosa.

O Silval também aproveitou para atacar o candidato tucano ao relembrar que contou, em seu acordo de delação, sobre o repasse de uma suposta propina do Grupo JBS a campanha eleitoral de Taques ao Governo de Mato Grosso em 2014.

 

Aos promotores da República, Silval revelou que em 2014, na véspera do pleito eleitoral, o ministro da Agricultura Blairo Maggi (PP) e Mauro Mendes, este último então coordenador da campanha pedetista, à época, teriam intermediado um encontro entre ele e Pedro Taques.

Segundo Silval, em uma reunião na casa de Mauro Mendes, Taques pediu para que o peemedebista não investisse mais na campanha de Lúdio Cabral (PT), seu principal adversário nas eleições, e em troca não iria denunciar crimes de corrupção. Além disso, o tucano teria pedido dinheiro ao então peemedebista para sua campanha eleitoral.

Outro lado

Blairo, Taques e Mendes citados na delação negam o acordo com o ex-governador.

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. CNMP investiga promotora de MT por suposta ofensa a juíza e PM

    Justiça

    (13:20) CNMP investiga promotora de MT por suposta ofensa a juíza e PM

    Fatos ocorreram no Município de Gaúcha do Norte (594 km de Cuiabá) em 2 de outubro de 2016

  2. CGE abre processo contra consórcio da Arena Pantanal por pagar propina

    Justiça

    (13:18) CGE abre processo contra consórcio da Arena Pantanal por pagar propina

    O objetivo é investigar possíveis irregularidade no contrato de quase R$ 100 milhões firmado com o C.L.E. Arena Pantanal para serviços de de Tecnologia, Informática e Comunicação (TIC) no estádio.

  3. Delator que entregou esquema de conselheiro devolverá R$ 3 mi em 4 anos

    Justiça

    (13:12) Delator que entregou esquema de conselheiro devolverá R$ 3 mi em 4 anos

    Marcos Tolentino negociou a venda da TV Mato Grosso com conselheiro afastado do Tribunal de Contas e chegou a ser ameaçado se revelasse que o negócio foi feito com Sérgio Ricardo

  4. Três deputados lideram corrida para Assembleia; 127 são citados em MT

    Política

    (13:09) Três deputados lideram corrida para Assembleia; 127 são citados em MT

    Folhamax Uma pesquisa na modalidade espontânea,...

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados