Gestão Pública News

Eleições 2014

Senador afirma que colegas do PSDB não têm o que reclamar da presidente Dilma
17 de Outubro de 2014 ás 20:40 -

Ele ainda colocou que Marconi Perillo, senador tucano de Goiás, vive elogiando a presidente

Senador afirma que colegas do PSDB não têm o que reclamar da presidente Dilma
Assessoria Senador afirma que colegas do PSDB não têm o que reclamar da presidente Dilma Ele ainda colocou que Marconi Perillo, senador tucano de Goiás, vive elogiando a presidente Foto: Reprodução

 

  "O Governo Federal jamais tratou qualquer estado de forma discriminatória. É só perguntar, por exemplo, ao governador Marconi Perillo (PSDB), de Goiás, que vive elogiando Dilma; Geraldo Alckmin (PSDB), de São Paulo; e Antônio Anastásia (PSDB), de Minas Gerais. Nenhum deles reclamou de nada parecido. O governador do Paraná (Beto Richa, PSDB) teve mais recentemente um empréstimo aprovado pelo Senado Federal", destacou o senador Humberto Costa (PT/PE), em entrevista, nesta sexta-feira (17), no programa "Super Manhã", da Rádio Jornal.

A afirmativa do senador serve para rebater as acusações de que o Governo Federal estaria descriminando o estado de Pernambuco. "Acho que é muito ruim a gente de Pernambuco, um estado que sempre teve atenção do Governo Federal, transformar um tema como este numa questão eleitoral", ponderou Humberto Costa, coordenador da campanha de Dilma em Pernambuco.

Nos últimos anos, como o apoio federal foram instaladas no estado pernambucano a montadora Fiat e a empresa Empresa Brasileira de Hemoderivados e Biotecnologia (Hemobras). Também foram construídos dois estaleiros e as adutoras do Agreste e do Pajeú; além da duplicação de rodovias federais que cortam o estado.

De janeiro a agosto de 2014, segundo o Tesouro Nacional, o Governo Federal já transferiu para o Estado de Pernambuco mais de R$ 96 milhões. "Este montante representa 82% de tudo que foi liberado no mesmo período de 2013 (R$ 113 milhões)", disse Costa, lembrando também que a Legislação Eleitoral restringe o repasse de recurso neste período.

"Muitas transferências não acontecem porque dependem de medições e projetos feitos pelos estados e municípios. E a gente sabe também que no final do ano, cresce muito o volume de transferência de recurso, então, este argumento de discriminação do governo estadual é absolutamente falho", esclareceu o senador.

Sobre o ajustamento fiscal, o senador lembrou que é feito um levantamento minucioso para ver se o estado está dentro da sua capacidade de endividamento e se a proposta está dentro da Lei de Responsabilidade Fiscal. "Estando tudo certo, isso será aprovado. Ora, se foi aprovado para São Paulo, Paraná, Minas Gerais e Goiás, por que não será aprovado para Pernambuco?", indaga o senador.

Investimentos federais em PE

O Governo Federal investiu, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), cerca de R$ 110 bilhões em Pernambuco. O investimento foi essencial para que o estado pudesse enfrentar a seca sem as duras consequências que a população sofreu no passado. Pernambuco teve 34 municípios em situação de emergência reconhecida entre 2012 e 2014. Foram repassados R$ 45 milhões em investimentos federais para garantir assistência às vítimas e o pleno restabelecimento de serviços essenciais. O Governo Federal investiu ainda em obras de infraestrutura, para garantir a segurança hídrica no estado, como a ampliação da adutora da barragem Pau Ferro à barragem São Jacques, em Lajedo; a ampliação das estações de tratamento de água salgada, em Caruaru; a ampliação da estação de tratamento de água, em Barreiros; a duplicação do Sistema Adutor do Oeste, no trecho Orocó-Ouricuri; a implantação de uma adutora, a partir de Tabocas para estações de tratamento de água em Poço Fundo, Santa Cruz do Capiberibe e Toritama; entre outras.

Além disso, o estado conta com 1.237 carros-pipa atuando em 100 municípios, todos contratados pelo Governo Federal. O governo estadual contratou outros 614 pipeiros para atender 82 municípios. Somados, são 1.851 em operação, em 105 municípios.

Em abril deste ano, a presidenta Dilma Rousseff inaugurou o último trecho da primeira etapa da Adutora Pajeú, em Serra Talhada, com mais de 197 km de tubulações. "A água é captada no Lago de Itaparica e é trazida até Afogados da Ingazeira, passando por Serra Talhada e pelo seu ramal. Essa primeira etapa, ela, para nós, é um orgulho. Vão ser mais de 200 mil pessoas beneficiadas", explica a presidenta Dilma Rousseff.

A segunda etapa da obra já foi autorizada e irá sair de Afogados da Ingazeira (PE) e chegar a Taperoá (PB). Serão mais 195 km, beneficiando 112 mil pessoas em 14 municípios pernambucanos e paraibanos. O investimento do Governo Federal nesses dois trechos é de R$ 362 milhões.

O Ramal do Agreste também está sendo ampliado pelo governo federal e beneficiará dois milhões de pessoas, com o transporte da água do rio São Francisco. Com extensão de 71 km, o ramal vai servir a 70 comunidades e 63 municípios. Foram investidos R$ 1,3 bilhão.

- See more at: http://www.24horasnews.com.br/noticias/ver/senador-afirma-que-colegas-do-psdb-nao-tem-o-que-reclamar-da-presidente-dilma.html#sthash.HwOmENtG.dpuf

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. Projeto do novo fundo chega hoje na Assembleia; pauta travada deve adiar votação

    Política

    (14:57) Projeto do novo fundo chega hoje na Assembleia; pauta travada deve adiar votação

    FOLHAMAX O projeto que prevê a criação...

  2. Riva tenta delação para se livrar da cadeia e MP rejeita por falta de interesse

    Política

    (14:44) Riva tenta delação para se livrar da cadeia e MP rejeita por falta de interesse

    REPÓRTERMT Um documento sigiloso mostra...

  3. MPE investiga ex-servidor que teria se apropriado de R$ 45 mil

    Justiça

    (14:42) MPE investiga ex-servidor que teria se apropriado de R$ 45 mil

    MIDIANEWS O Ministério Público...

  4. CNJ inicia hoje fiscalização ao Tribunal de Justiça de MT

    Justiça

    (14:40) CNJ inicia hoje fiscalização ao Tribunal de Justiça de MT

    O Conselho Nacional de Justiça (CNJ) inicia nesta segunda-feira (23) a fiscalização ao Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJMT).

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados