Gestão Pública News

Copa 2014

Pedro Taques manda fazer “pente-fino” nas obras da Copa
06 de Janeiro de 2015 ás 00:00 -

Obras ficam paradas enquanto não há cronograma e estimativa de custos para a conclusão, diz Oliveira

Pedro Taques manda fazer “pente-fino” nas obras da Copa

CAMILA RIBEIRO DA REDAÇÃO

Conforme determinação do governador Pedro Taques (PDT), o Gabinete Estratégico do Palácio Paiaguás vai fazer um “pente-fino” nos contratos e na execução das obras de mobilidade urbana em Cuiabá e Várzea Grande.

A análise dos contratos e do estágio de execução dos projetos permitirá, segundo o secretário Gustavo Oliveira, que o Governo faça esclarecimentos sobre o cronograma e a estimativa de custos para o término das obras que era previstas para antes da Copa do Mundo, realizada em junho do ano passado.

"Toda a sociedade vai ser esclarecida sobre o estado das obras, pontualmente, sobre os desembolsos já feitos, sobre o cronograma e a estimativa de custos para o término dessas obras" “O governador determinou uma grande auditoria das obras. Ainda não pudemos consolidar todos os trabalhos, mas isso será feito vai ser feito em um curto espaço de tempo. Toda a sociedade vai ser esclarecida sobre o estado das obras, pontualmente, sobre os desembolsos já feitos, sobre o cronograma e a estimativa de custos para o término dessas obras”, afirmou Oliveira.

Apesar de ter assinado, na última semana, o Decreto de n°3, que dispõe sobre medidas para o cancelamento de empenhos e despesas, entre elas a suspensão, por 90 dias, dos pagamentos de obras, o governador Pedro Taques lembrou que os trabalhos já estavam paralisados há muito tempo.

“As obras não ficarão paralisadas, as obras já estão paradas. Todos nós sabemos, por exemplo, que a obra do VLT já sofreu uma desmobilização, as pessoas não estão mais trabalhando em alguns trechos”, disse Taques.

“Além do mais, a previsão é de que, nos próximos 90 dias, teremos o período chuvoso. Nós não vamos pagar e encarecer a obra, antes que nós possamos ter maiores informações a respeito desses contratos”, afirmou.

Contratos

O procurador-geral do Estado, Patrick Atyala, disse que até o dia 31 de dezembro, quase todos os contratos relacionados às obras da Copa encontravam-se praticamente encerrados, sem que grande parte das obras tenha sido concluída.

“Contratos vencidos sem obras significam que deveriam ser abertos novos processos de contratação, mais tempo a ser despendido e, consequentemente, mais recursos públicos a serem gastos”, disse Ayala.

 

"Contratos vencidos sem obras concluídas concluídas significam que deveriam ser abertos novos processos de contratação, mais tempo a ser despendido e, consequentemente, mais recursos públicos a serem gastos" Ainda de acordo com ele, o Governo agiu de forma preventiva, quando publicou o decreto suspendendo todos os pagamentos de contratos firmados pelo Estado na gestão anterior.

“A própria Procuradoria atuou preventivamente, visando a garantir que, pelo menos, esses contratos tenham condições de ser avaliados, para que aí sim, as obras possam ter a sua conclusão permitida”, afirmou Ayala.

“Esse tempo (90 dias) é necessário até para que o gestor tenha segurança, de confirmar o que de fato foi executado. As obras já se encontravam paralisadas há algum tempo, na verdade o prejuízo financeiro ocorreria se esses contratos fossem expirados em 31 de dezembro de 2014”, completou o secretário.  

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. Tribunal mantém multas para ônibus de transporte público com problemas técnicos

    Justiça

    (06:48) Tribunal mantém multas para ônibus de transporte público com problemas técnicos

    O Tribunal de Justiça de Mato Grosso negou no mês de dezembro pedido de liminar da Federação das Empresas de Transporte de Passageiros, entidade conhecida como Fetramar, que buscava declarar inconstitucional lei de Cuiabá...

  2. Estado transfere R$ 2,3 bilhões aos municípios em 2017

    Economia

    (06:25) Estado transfere R$ 2,3 bilhões aos municípios em 2017

    O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Fazenda (Sefaz), transferiu de janeiro a novembro de 2017 o valor de R$ 2,36 bilhões às prefeituras.

  3. Valtenir aponta irregularidades e cobra deputados

    Política

    (00:00) Valtenir aponta irregularidades e cobra deputados

    Em mais um episódio da briga entre os antigos membros do PSB e o novo presidente da legenda, deputado federal Valtenir Pereira, o gestor divulgou neste domingo dados de irregularidades da antiga administração do partido.

  4. Governo pagará R$ 50 mi em emendas impositivas de deputados

    Política

    (00:00) Governo pagará R$ 50 mi em emendas impositivas de deputados

    No entanto, ainda faltarão cerca de R$ 75 milhões para sanar o passivo referente a 2017

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados