Gestão Pública News

Educação

Jovens e adultos podem se matricular durante todo ano
29 de Fevereiro de 2016 ás 12:49 -

Quem precisa concluir a Educação Básica pode ingressar na rede estadual

Jovens e adultos podem se matricular durante todo ano

DA REDAÇÃO - MIDIANEWS

 

Jovens e adultos que não concluíram o Ensino Fundamental e Médio podem se matricular durante todo ano nos 23 Centros Educacionais de Jovens e Adultos (Cejas) e nas 190 escolas estaduais que contam com turmas de ensino de jovens e adultos (EJA). Os interessados podem optar em estudar nos períodos matutino, vespertino ou noturno, por área do conhecimento, carga horária/etapa, e ainda participar de um curso profissionalizante. Elson Bosco, diretor da Escola Estadual Victorino Monteiro da Silva, no bairro CPA 4, explica que a unidade oferta a modalidade com Ensino Fundamental no período noturno e, geralmente, a procura por vagas cresce após o início do ano letivo, mas logo a busca diminui. “Acredito que as pessoas já têm a sua rotina de trabalho e ficam em dúvida sobre estudar, pois aumenta a carga de atividades. Assim esperam o próximo ano para se matricular”. Acontece que não é preciso aguardar tanto para retomar os estudos nas unidades estaduais. O técnico da Coordenadoria de Educação de Jovens e Adultos da Seduc, Antonio Marcos de Mattos, explica que na EJA os alunos podem realizar a matrícula extraordinária em qualquer época. Isso ocorre porque o ensino é realizado por carga horária/ etapa, modalidade na qual cada disciplina tem uma determinada carga horária e o estudante frequenta as aulas até concluir o necessário para cada uma. Já nos Cejas, a organização do ensino é trimestral e por área do conhecimento (Linguagens, Ciências Humanas e Ciências da Natureza) e as matrículas também podem ser realizadas nos quatros trimestres do ano letivo. Proeja Já o Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos (Proeja) abrange cursos que proporcionam formação profissional com escolarização para jovens e adultos. A modalidade tem como perspectiva a superação da dualidade trabalho manual e intelectual. “Existe a teoria de que no EJA existem três tipos de público, o jovem que procura a educação com perspectiva de conquistas futuras, os adultos para a realização no tempo presente e os idosos para buscar a cidadania negada na juventude. E o papel da Seduc é atender as peculiaridades e interesses diversos”, afirma o coordenado. Inclusão O secretário-adjunto de Política Educacional, Gilberto Fraga de Melo, argumenta que a melhor forma de levar o adulto de volta à sala de aula e mantê-lo no EJA é por meio do trabalho cooperativo entre unidade escolar e empregadores. Para o gestor, quanto mais integrado esse aluno estiver ao mundo do trabalho, mais ele será incentivado a estudar, ao sentir a necessidade no local de trabalho. Exemplo bem sucedido dessa ação integradora ocorre no Ceja Cleonice Miranda da Silva, em Colíder. Na unidade, o número de alunos matriculados saltou de 218 registrados para 845.  Cláudio Scalon, diretor do Ceja, conta que a grande procura é reflexo do trabalho de visita às empresas realizado pela unidade escolar. “Nós visitamos fábricas, comércios e curtumes e explicamos aos estudantes sobre as modalidades, demonstrando que é possível adaptar o currículo escolar à rotina. Também conversamos com empregadores no intuito de demonstrar o ganho de produtividade com os funcionários incentivados pela formação, além do desenvolvimento social da comunidade a qual pertencem”, explica Cláudio Scalon. A busca da escola para matricular pessoas que precisam terminar a educação básica levou à unidade estudantes de até 80 quilômetros distantes, vindos do distrito de Patrimônio em de Nova Canaã do Norte, e também de Nova Santa Helena, Itaúba e Nova Guarita, além dos adultos de Colíder. Para 2016, além de matricular os estudantes, o objetivo da escola é evitar o abandono da formação. Isso porque no passado o índice de evasão na unidade ultrapassou os 50%. Cláudio conta que um dos planos para incentivar os alunos a continuar frequentando a unidade de ensino é ofertar a modalidade de carga horária disciplina. Provas online As inscrições para as provas online da educação básica, antigo exame supletivo, realizadas pela Secretaria de Estado de Educação (Seduc) podem ser realizadas a partir de março pelo link do “Exame Supletivo Online”. Os interessados em conquistar a habilitação para o ensino fundamental, ensino médio e também a certificação podem se inscrever e a agendar a prova sem nenhum custo. Para realizar o exame são necessários conhecimentos nas áreas de linguagens, ciências da natureza, ciências humanas e matemática. As pessoas com necessidades especiais, no ato da inscrição, devem indicar a adaptação que deve ser realizada nas provas. As dúvidas também podem ser esclarecidas pelo email http://antonio.mattos@seduc.mt.gov.br  ou telefone  65 3613 - 6447/  2521 / 6325 - Fax -3613 6325.

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. Há mais de um ano em licença médica, Ledur pode ser aposentada por invalidez

    Justiça

    (16:03) Há mais de um ano em licença médica, Ledur pode ser aposentada por invalidez

    Olharjurídico A tenente do Corpo de Bombeiros...

  2. Ex-procurador de MT cita imunidade funcional, mas STJ mantém bloqueio de bens

    Justiça

    (16:01) Ex-procurador de MT cita imunidade funcional, mas STJ mantém bloqueio de bens

    Folhamax O ministro do Superior Tribunal de...

  3. Justiça manda servidor apagar comentário ofensivo contra juiz

    Justiça

    (15:59) Justiça manda servidor apagar comentário ofensivo contra juiz

    MidiaNews O juiz Emerson Cajango, do Quinto...

  4. STF pode julgar pedido de liberdade de Lula no próximo dia 26

    Justiça

    (15:58) STF pode julgar pedido de liberdade de Lula no próximo dia 26

    Portalmatogrosso O ministro do Supremo Tribunal...

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados