Gestão Pública News

Política

Em caso de derrota ao Senado, Selma sai da política e se dedica a ações voluntárias
13 de Setembro de 2018 ás 13:45 -

Do RdNews A Candidata ao Senado Selma Arruda (PSL) já sabe o que fazer de sua vida em caso de derrota nas urnas, em 7 de outubro. A juíza...

Em caso de derrota ao Senado, Selma sai da política e se dedica a ações voluntárias

Do RdNews

A Candidata ao Senado Selma Arruda (PSL) já sabe o que fazer de sua vida em caso de derrota nas urnas, em 7 de outubro. A juíza que se aposentou há poucos meses pensa em abandonar de vez a vida política e se dedicar a serviços voluntários e até voltar a advogar.

Candidata que segue solitária na corrida ao Senado, Selma se destacou no meio jurídico, ao comandar a 7ª Vara Criminal de Cuiabá, sendo responsável pelas prisões e condenações de grandes figurões do Estado, como o ex-governador Silval Barbosa e o ex-presidente da Assembleia José Riva.

“Resolvi entrar para a política e me colocar a disposição para trabalhar. Se o povo entender que eu posso ser útil, vou cumpri minha missão. Se não, vou para minha casa, me desfilio do partido e nunca mais vão ouvir falar de Selma envolvida com a política”, declara, em entrevista á Rádio Jovem Pan, na manhã de hoje (13). No curto período em que se tornou política, acabou enfrentando desgastes com aqueles que escolheu estar lado a lado na campanha. Coligada ao PSDB e outras 8 siglas, a magistrada rompeu relações com Nilson Leitão - o também candidato ao Senado - e Pedro Taques – que busca reeleição ao governo -, ambos do PSDB.

Além da briga pela divisão do tempo de propaganda eleitoral, Selma alegou que não se sentia “em paz” estando no mesmo palanque que pessoas delatadas. A candidata se refere as delações do ex-secretário Permínio Pinto e do empresário Alan Malouf, que citam os tucanos em esquema que teria fraudado licitações na Seduc.

Selma explica que a eventual decisão de sair da política se deve ao fato do desgaste natural que a classe política sofre em meio a população.

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. CNMP investiga promotora de MT por suposta ofensa a juíza e PM

    Justiça

    (13:20) CNMP investiga promotora de MT por suposta ofensa a juíza e PM

    Fatos ocorreram no Município de Gaúcha do Norte (594 km de Cuiabá) em 2 de outubro de 2016

  2. CGE abre processo contra consórcio da Arena Pantanal por pagar propina

    Justiça

    (13:18) CGE abre processo contra consórcio da Arena Pantanal por pagar propina

    O objetivo é investigar possíveis irregularidade no contrato de quase R$ 100 milhões firmado com o C.L.E. Arena Pantanal para serviços de de Tecnologia, Informática e Comunicação (TIC) no estádio.

  3. Delator que entregou esquema de conselheiro devolverá R$ 3 mi em 4 anos

    Justiça

    (13:12) Delator que entregou esquema de conselheiro devolverá R$ 3 mi em 4 anos

    Marcos Tolentino negociou a venda da TV Mato Grosso com conselheiro afastado do Tribunal de Contas e chegou a ser ameaçado se revelasse que o negócio foi feito com Sérgio Ricardo

  4. Três deputados lideram corrida para Assembleia; 127 são citados em MT

    Política

    (13:09) Três deputados lideram corrida para Assembleia; 127 são citados em MT

    Folhamax Uma pesquisa na modalidade espontânea,...

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados