Gestão Pública News

Geral

Comissão para Erradicação do Trabalho Escravo retorna as atividades em MT
15 de Junho de 2018 ás 13:16 -

Portalmatogrosso Os trabalhos estavam parados desde novembro de 2016, em razão de divergências entre o Governo do Estado e a coordenação...

Comissão para Erradicação do Trabalho Escravo retorna as atividades em MT

Portalmatogrosso

Os trabalhos estavam parados desde novembro de 2016, em razão de divergências entre o Governo do Estado e a coordenação da comissão.  

Com intermediação realizada pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso, representantes de entidades que compõem a Comissão Estadual para Erradicação do Trabalho Escravo (Coetrae) decidiram retomar as atividades no próximo dia 09. Os trabalhos estavam parados desde novembro de 2016, em razão de divergências entre o Governo do Estado e a coordenação da comissão. Na reunião realizada nesta quarta-feira, presidida pelo procurador-geral de Justiça, Mauro Benedito Pouso Curvo, foi deliberado que a Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) manterá orçamento e recursos financeiros na ordem de R$ 1,2 milhão para uso exclusivo dos projetos a serem apresentados pela Coetrae. Também ficou acertado que será disponibilizado um cargo para atender a comissão. Além do procurador-geral de Justiça, participaram da reunião o procurador-chefe do MPF em Mato Grosso, Gustavo Nogami; o promotor de Justiça de Defesa Ambiental, Marcelo Vacchiano; a procuradora do MPT, Lys Sobral Cardoso; o secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Fausto Freitas; o presidente da Cotrae, Inácio Werner, entre outros convidados. A Coetrae desenvolve ações em quatro pilares: integração das instituições que atuam no combate ao trabalho escravo, ações preventivas nos locais com maior incidência de trabalho escravo; reinserção dos trabalhadores egressos no mercado de trabalho e repressã

Nenhum Comentário

Últimas notícias

  1. Justiça condena ex-vereadora de Cuiabá a 11 anos de prisão por desvios de R$ 6,3 mi

    Justiça

    (13:41) Justiça condena ex-vereadora de Cuiabá a 11 anos de prisão por desvios de R$ 6,3 mi

    Folhamax O juiz da Sétima Vara Criminal...

  2. Presidente do TJMT afirma que não aceitará redução do duodécimo e confia que Judiciário não será prejudicado

    Justiça

    (13:40) Presidente do TJMT afirma que não aceitará redução do duodécimo e confia que Judiciário não será prejudicado

    Olharjurídico O novo presidente do Tribunal...

  3. Supremo aponta novos crimes e não homologa delação de Riva

    Justiça

    (13:37) Supremo aponta novos crimes e não homologa delação de Riva

    MidiaNews A Primeira Turma do Supremo Tribunal...

  4. Justiça aceita desistência de recurso e delação de Zaqueu é cogitada

    Justiça

    (13:34) Justiça aceita desistência de recurso e delação de Zaqueu é cogitada

    RepórterMT O desembargador Luiz Ferreira,...

Copyright @ Gestão Pública News - 2009 - Todos Direitos Reservados